Não permita que esse problema

prive você do melhor da vida

O Ceratocone

Causas

Tipos de Ceratocone

Diagnóstico

É uma doença ocular muito comum, que ocasiona vários distúrbios na visão, ocorrendo em uma de cada 2 mil pessoas. Costuma aparecer na adolescência e progredir até os 30-45 anos de vida, quando então estabiliza-se. É uma condição não- inflamatória progressiva do  olho na qual mudanças estruturais na  córnea (que alteram sua biomecânica — resistência e elasticidade) a tornam mais fina e modificam sua curvatura normal que passa de esférica para um formato mais  cônico. Nessas condições o indivíduo apresenta perda gradativa da acuidade visual resultante do astigmatismo irregular.  Visão borrada, imagens fantasmas, sensibilidade à luz e presença de halos noturnos são os principais sintomas do ceratocone.

As causas para o ceratocone podem estar relacionadas a mudanças físicas, bioquímicas e moleculares no tecido corneano. Porém, nenhuma teoria deu conta de elucidar os achados clínicos e as associações oculares e não-oculares relacionadas ao ceratocone.

 

É bem possível que o ceratocone seja o resultado final de diferentes condições clínicas. Já é conhecida a associação com doenças hereditárias, atópicas (alérgicas), sistêmicas e ainda pelo uso prolongado de lentes de contato. Mesmo sem ter uma causa conhecida, sabe-se que pode haver períodos de agravamento e de estabilização da doença.

 

Cone Redondo (Nipple Cone)

Consiste de uma pequena ectasia próxima do centro, menor do que 5 mm de diâmetro cercada quase 360º de zona intermediária de córnea normal; presença ocasional de um nódulo fibroblástico elevado no ápice da córnea, daí o nome de ceratocone em bico (nipple).

 

Cone Oval (Sagging Cone)

É a forma mais comum de ceratocone avançado. O ápice corneal apresenta-se deslocado abaixo da linha mediana, resultando em graus variados de encurvamento na zona mediana periférica inferior. Esse deslocamento da córnea inferior cria uma ilha de córnea superior normal ou mais plana do que a normal, de praticamente 180º.

 

Cone Globoso (Globus Cone)

É a forma de cone que abrange quase 3/4 da superfície corneal. Diferente da forma avançada do ceratocone em bico ou do oval, o globoso não tem ilha de meia periferia de córnea normal, acima ou abaixo da linha mediana.

 

Cone Indefinido

 Quando não pode ser enquadrado nas descrições anteriores.

 

O diagnóstico definitivo do ceratocone é feito com base nas características clínicas e com exames objetivos como a topografia e tomografia corneana (exame que mostra em imagem o formato preciso da córnea). A evolução do ceratocone é quase sempre progressiva com aumento do astigmatismo, mas pode estacionar em determinados casos.

  •       O Centro Paraibano de Tratamento do Ceratocone

    O CPTC nasceu da necessidade de oferecer tratamento de ponta para um problema ocular que afeta a qualidade de vida de milhares de paraibanos e que para ter acesso a tratamentos compatíveis ao problema tinham que se deslocar para grandes centros para receber tratamento especializado e adequado. Agora o portador de Ceratocone tem ao seu alcance toda a infraestrutura tanto humana como física para realizar seu tratamento com a segurança, utilizando as mais avançadas técnicas na área e sem precisar sair do estado.

  •       Estrutura

    Fica localizado no Hospital da Visão Eye Care Center, considerado um dos mais completos e modernos centros de saúde da visão do Nordeste.  Oferece conforto, praticidade e modernidade e suas instalações somam funcionalidade com as normas técnicas de segurança adequadas aos órgãos normativos da área de saúde. Localiza-se na área central da cidade, próximo ao Açude Velho, o que possibilita seu fácil acesso e total comodidade.

Equipe Médica

Alta tecnologia e infra-estrutura são fundamentais. Ainda mais importante é a qualidade dos recursos humanos que tratam da saúde visual dos portadores de Ceratocone. O CPTC conta com especialistas renomados, uma equipe jovem e atualizada com experiência nacional e internacional no tratamento do Ceratocone. A equipe médica e de profissionais de apoio do CPTC está treinada para realizar dos procedimentos mais simples às cirurgias mais complexas para tratamento do ceratocone sem que o paciente tenha que se deslocar da Paraíba.

Dr. Diego Nery Benevides Gadelha

Especialização em Oftalmologia pela Fundação Altino Ventura (FAV/HOPE);

• Fellow em Córnea e Cirurgia Refrativa pela FAV/HOPE;

• Título de Especialista em Oftalmologia pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) e Associação Médica Brasileira (AMB);

• Mestre e Doutor em Cirurgia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE);

• Visiting Fellowship no departamento de Córnea e Cirurgia Refrativa do Massachusetts Eye and Ear Infirmary – Harvard Medical School;

• Membro da American Society of Cataract and Refractive Surgery (ASCRS);

• Especialista em Lente de Contato pelo Curso Cleber Godinho (Instituto de Olhos de Belo Horizonte-MG);

• Certificação de Qualidade pela Sociedade Brasileira de Lente de Contato, Córnea e Refratometria (Soblec);

• Professor e Coordenador do Departamento de Oftalmologia da Faculdade de Ciências Médicas de Campina Grande (FCM-CG);

• Especialista no Tratamento do Ceratocone.

 

Lattes

Dra. Neylane Coelho Gadelha

• Especialização em Oftalmologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE);

• Fellow em Retina pela Fundação Altino Ventura (FAV/HOPE);

• Especialista em Lente de Contato pelo Curso Cleber Godinho (Instituto de Olhos de Belo Horizonte-MG).

• Certificação de Qualidade pela Sociedade Brasileira de Lente de Contato, Córnea e Refratometria (Soblec)

• Título de Especialista em Oftalmologia pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) e Associação Médica Brasileira (AMB);

• Professora de Oftalmologia da Faculdade de Ciências Médicas de Campina Grande (FCM-CG);

• Coordenadora da Residência Médica em Oftalmologia da FCM-CG;

• Especialista em Lentes de Contato Especiais Para Ceratocone.

 

Lattes

Dra. Ana Flávia Azevêdo Diniz de Freitas

• Residência Médica em oftalmologia pelo Serviço Oftalmológico de Pernambuco (SEOPE);

• Título de Especialista em Oftalmologia pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) e Associação Médica Brasileira (AMB);

• Fellowship em Córnea e Lentes de Contato pelo Instituto de Ensino e Pesquisa da Santa Casa de Belo Horizonte, IEP-SCBH;

• Preceptora da Residência Médica de Oftalmologia da FCM-CG;

• Especialista em Lente de Contato pelo Curso Cleber Godinho (Instituto de Olhos de Belo Horizonte-MG).

• Especialista em Lentes de Contato Especiais Para Ceratocone.

• Especialista no Tratamento do Ceratocone

 

Lattes

Dra. Camila Vigolvino Lopes Pinto

• Residência Médica em Oftalmologia no Hospital de Base do Distrito Federal;

• Fellow em Cirurgia Refrativa no Hospital Oftalmológico de Brasília e fellow em Córnea e Doenças Externas no Centro de Referência em Oftalmologia da Universidade Federal de Goiás (UFG/CEROF);

• Título de Especialista em Oftalmologia pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) e Associação Médica Brasileira (AMB);

• Preceptora da Residência Médica em Oftalmologia da FCM-CG;

• Especialista em Lente de Contato pelo Curso Cleber Godinho (Instituto de Olhos de Belo Horizonte-MG).

• Especialista em Lentes de Contato Especiais Para Ceratocone.

• Especialista no Tratamento do Ceratocone.

 

Lattes

Tratamentos

Óculos

Lentes de Contato

Lente Escleral

Crosslinking

Transplante

de Córnea

Implante de

Anel Corneano

Atualmente o tratamento do ceratocone se divide em:

 

1- A melhora da acuidade visual que pode ser alcançada com óculos, lentes de contato rígidas especiais e implante de anel de Ferrara;

2- Parada na progressão da doença que pode ser atingida com o cross-linking do cólageno da Córnea ;

3- Transplante de córnea lamelar ou penetrante nos graus avançados da doença e quando não se consegue bons resultados com os tratamentos anteriores.

 

O tratamento do ceratocone visa sempre proporcionar uma boa visão ao paciente, bem como garantir seu conforto na utilização dos recursos que serão empregados e principalmente preservar a saúde da córnea. As alternativas de tratamento sempre são avaliadas nesta ordem: óculos, lentes de contato e cirurgias.

 

O Centro Paraibano de Tratamento do Ceratocone dispões das mais modernas técnicas disponíveis para proporcionar uma boa visão aos pacientes. Entre em contato conosco para uma previa avaliação e sugestão de tratamento.

A primeira opção que o paciente recebe é a prescrição de óculos, na maior parte das vezes em casos iniciais da doença, quando o astigmatismo irregular ainda é baixo e é possível obter uma acuidade visual aceitável.

A partir do momento em que os óculos não conseguem fornecer uma acuidade visual satisfatória, a lente de contato é a próxima alternativa, geralmente é utilizada a lente rígida gás permeável que procura proporcionar a melhor acuidade visual, principalmente assegurar a saúde fisiológica da córnea.

Um novo tipo de lente de contato tem revolucionado o tratamento do ceratocone em casos moderados e avançados. Esse tipo de lente possui conforto extremo e grande estabilidade, proporcionando ótima qualidade de visão sem deslocamento da lente ou incômodo frequente. Para este fim baseia-se em desenho em que a lente não toca a córnea e por isso o paciente não sente desconforto decorrente da sensibilidade da córnea. Um outro detalhe é que nessa lente o olho fica imerso em solução de soro fisiológico o que mantem uma hidratação constante sendo indicada inclusive para portadores de olho seco.

Consiste na ligação de colágeno de córnea com a riboflavina. É feita a remoção do epitélio (camada mais externa do tecido corneano) da região central da córnea, de forma a expor a superfície para aplicação de uma solução de riboflavina, que nada mais é que a vitamina B2. O resultado deste processo é a criação de mais ligações covalentes no estroma o que aumenta a resistência mecânica da córnea. Com isso, há menor chance de progressão do ceratocone.

Nos casos de ceratocone que progredirem ao ponto onde a correção visual não pode ser mais atingida com óculos e lentes de contato, o afinamento da córnea se torna excessivo, ou cicatrizes corneanas resultantes do uso de lentes de contato tornam-se um problema frequente ou exista a presença de leucoma (opacificação corneana) importante, o transplante de córnea se torna necessário.

Uma alternativa cirúrgica para o transplante de córnea é o implante de segmentos de anel corneano (anel intra-estromal). Uma pequena incisão é feita na periferia da córnea e dois arcos de polimetil metacrilato são introduzidos deslizando os segmentos entre as camadas do estroma em cada lado da pupila antes que a incisão seja fechada. Os segmentos empurram a curvatura da córnea para fora, aplanando o ápice do ceratocone e retornando-o a um formato mais natural. O procedimento, realizado em uma base ambulatorial com anestesia local, oferece o benefício de ser reversível e potencialmente substituível, uma vez que não envolve a remoção de tecido ocular.

Contato

Entre em contato conosco através do telefone (83) 3066-0606 ou do formulário abaixo.

Submitting Form...

The server encountered an error.

Form received.